quarta-feira, 19 de junho de 2013

Fatores que Influenciam a Atividade da Enzimática



Temperatura
A temperatura é um fator importante na atividade das enzimas. Dentro de certos limites, a velocidade de uma reação enzimática aumenta com o aumento da temperatura. Entretanto, a partir de uma determinada temperatura, a velocidade da reação diminui bruscamente.
O aumento de temperatura provoca maior agitação das moléculas e, portanto, maiores possibilidades de elas se chocarem para reagir. Porém, se for ultrapassada certa temperatura, a agitação das moléculas se torna tão intensa que as ligações que estabilizam a estrutura espacial da enzima se rompem e ela se desnatura.
Para cada tipo de enzima existe uma temperatura ótima, na qual a velocidade da reação é máxima, permitindo o maior número possível de colisões moleculares sem desnaturar a enzima. A maioria das enzimas humanas, têm sua temperatura ótima entre 35 e 40ºC, a faixa de temperatura normal do nosso corpo. Já bactéria que vivem em fontes de água quente têm enzimas cuja temperatura ótima fica ao redor de 70ºC.
Grau de acidez (pH)
Outro fator que afeta a forma das proteínas é o grau de acidez do meio, também conhecido como pH (potencial hidrogeniônico). A escala de pH vai de 0 a 14 e mede a concentração relativa de íons hidrogênio(H+) em um determinado meio. O valor 7 apresenta um meio neutro, nem ácido nem básico. Valores próximos de 0 são os mais ácidos e os próximos de 14 são os mais básicos (alcalinos).
Cada enzima tem um pH ótimo de atuação, no qual a sua atividade é máxima. O pH ótimo para a maioria das enzimas fica entre 6 e 8, mas há exceções. A pepsina, por exemplo, uma enzima digestiva estomacal, atua eficientemente no pH fortemente ácido de nosso estômago (em torno de 2), onde a maioria das enzimas seria desnaturada. A tripsina, por sua vez, é uma enzima digestiva que atua no ambiente alcalino do intestino, tendo um pH ótimo situado em torno de 8.
Concentração de Substrato
Existe uma taxa máxima na qual certa quantidade de enzima pode ser pode catalisar uma reação especifica. Apenas quando a concentração de substrato é extremamente alta, esta taxa máxima pode ser alcançada.
Sob condições de alta concentração de substrato, a enzima esta em saturação, isto é, seus sítios ativos estão todos ocupados por moléculas de substrato no produto. Nesta condição, um aumento na concentração de substrato não afetará a taxa de reação porque todos os sítios ativos já estarão sendo utilizados. Em condições celulares normais, as enzimas não estão saturadas com substrato. em um determinado tempo, alguma das moléculas de enzimas poderão estar inoperante por falta de substrato, assim, a velocidade de reação é influenciada pela concentração do substrato.
Inibidores 
Uma forma efetiva de controlar o crescimento de um microrganismo, por exemplo, é controlar suas enzimas. 
Qualquer substância que reduza a velocidade de uma reação enzimática pode ser considerada como inibidor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário